O Clube dos “8 ou 80”

Eu sou uma pessoa gulosa!

Não creio que seja necessariamente um defeito mas é, sem dúvida, uma característica inegável em mim. Tenho vindo a constatar que os gulosos pertencem muitas vezes ao “clube do 8 ou 80”. Um dia renegamos chocolate para sempre, no outro comemos uma tablete inteira. Parece que não há espaço para “só um quadradinho”, é tudo ou nada!

Ao ler o livro, apercebi-me que esta dieta está feita para nós! Tentando não cair no fundamentalismo, é um regime que ou é feito a 100% ou não funciona… A princípio pode parecer assustador, impossível mesmo, mas se confiarmos no processo vemos os resultados. O que eu costumo dizer é que temos de formatar a nossa cabeça para os alimentos permitidos e esquecer o resto. Uma vez entrando no esquema, torna-se automático e com todas as receitas ali ao lado não se podem queixar de falta de variedade!!

O importante é perceber porque é que não podemos comer só um bocadinho de pão, ou uma colherinha de arroz ou mesmo só uma pinga de azeite na frigideira…

Sem querer passar por especialista em nutrição, aqui fica a minha visão do assunto.

Existem proteínas, hidratos de carbono e lípidos. Todos estes elementos são extremamente importantes para o bom funcionamento do organismo, no entanto as proteínas são especiais. Não podemos deixar de ingeri-las pois estas são os “building blocks” dos músculos, pele e cabelo. Assim estas tomam o lugar central na dieta.

De todos estes elementos é possível retirar energia, no entanto é dos hidratos de carbono que se retira energia mais facilmente. Daí que os desportistas tenham uma alimentação rica nestes.

A seguir aos hidratos de carbono, vêm os lípidos e por último as proteínas.

Agora pensem, se o nosso organismo receber poucos hidratos de carbono, poucos lípidos e muitas proteínas, onde é que vai buscar energia? Aos lípidos armazenados no corpo, ou seja, à gordura que queremos ver desaparecer!

Por isso, o truque da dieta é não dar “energia fácil” ao organismo. Claro que toda a comida que ingerimos vai ter um aporte calórico associado (até porque não conseguiriamos viver  de forma saudável só das nossas reservas) mas ainda assim vai existir um défice.

O problema das excepções, é que, como o organismo vai aproveitar todas as oportunidades para “poupar” as reservas, basta um bocadinho de arroz para abrandar o processo de emagrecimento. Isto não quer dizer que se caírem na tentação uma vez ou outra estão condenados! Isto é só um alerta para não ficarem desapontados se depois de uma excepção aqui e outra ali a balança não mostrar o resultado de que estão à espera…

Eu posso-me orgulhar de ter feito a fase de ataque e a fase de cruzeiro sem uma única asneira! Honestamente, não senti necessidade, a alimentação que tinha era muito satisfatória e limitei-me a esquecer que existiam outras coisas =P

Agora, aqui estou eu, após quase dois meses de fase de consolidação, a pesar 73Kg (sim perdi mais um bocadinho porque tenho feito muito desporto). Continuo a cumprir a dieta à risca mas devo dizer que com 1 ou 2 galas por semana torna-se muuuito fácil!

Coragem! Vale a pena!! =D

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: